CIDADES ▸ PERIGO

Asfalto cede e abre cratera próximo de Garimpo no Distrito de Cangas

O asfalto cedeu e uma enorme cratera se formou em uma rua no Distrito de Cangas, cerca de 20km da cidade de Poconé. Moradores denunciam que uma tragédia está próximo a acontecer na localidade, em um dos garimpos denunciados, uma cratera foi formada próximo de uma rua e coloca em risco a vida das pessoas que passam pela localidade.

Os moradores relataram que a situação em Cangas é de total abandono e dizem que a falta de fiscalização faz com alguns moradores abram buracos no fundo de casa para tentar extrair o ouro, colocando em risco a vida de muitas pessoas que podem cair nas crateras a qualquer momento. Não se sabe ao certo o número exato de garimpos legais e ilegais na região.

O município de Poconé (distante 100km de Cuiabá) é uma das regiões de maior extração de ouro de Mato Grosso. São inúmeros os garimpos localizados nas proximidades da cidade e do distrito de Cangas. Mesmo com o fortalecimento da pecuária e turismo, o garimpo é a atividade que gera mais lucro para o município.

A existência de enormes crateras nos arredores de Poconé pode ser vista do alto como do solo. Muitas explorações auríferas respaldam sem licenciamento ambiental e a falta de controle da atividade traz problemas insustentáveis para a população e para o meio ambiente.

Fiscalização e Multa:

No ano passado foi desencadeado em Poconé uma ação de fiscalização em garimpos por fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Na ocasião um garimpo que funcionava ilegalmente no município de Poconé foi multado em R$ 1 milhão por operar sem licença ambiental.

Galeria de Fotos

Todos os Direitos reservados a Poconet Notícias.

Comentários