POLÍCIA ▸ CAPTURADO

Latrocida preso em Poconé será recambiado para cidade de Piracicaba em SP

O segundo suspeito de participar da morte de um fiscal de caixa de Piracicaba (SP) foi preso nesta semana em Poconé, no Mato Grosso. O jovem de 19 anos estava foragido desde o dia do crime, 14 de fevereiro. O suspeito estava escondido na casa de familiares.

Luis Fernando Moura, de 30 anos, foi dado como desaparecido desde a noite de 14 de fevereiro e o corpo foi encontrado na manhã do dia 16 com sinais de violência na região do rosto. No dia, tanto o carro quanto um cartão de crédito da vítima não tinham sido achados. O primeiro suspeito de participação no crime foi detido no dia 21 de fevereiro em Jandaia do Sul, no Paraná.

Com a prisão do segundo suspeito, a Polícia Civil informou que o crime foi esclarecido. Nos próximos dias uma escolta deve trazer o preso até Piracicaba, onde ele será formalmente indiciado e permanecerá preso à disposição da Justiça.

O crime:

Segundo a família de Moura, ele desapareceu após sair de casa para encontrar amigos de Limeira (SP) em um shopping de Piracicaba. O sumiço foi registrado em boletim de ocorrência no dia 15 e, por volta de 9h do dia seguinte, o corpo foi localizado.

A vítima estava em um matagal às margens de uma estrada de terra no bairro Santa Rosa. De acordo com a Polícia Militar (PM), havia sinais de enforcamento, já que ele estava com ferimentos no pescoço. A DIG informou que não havia perfurações no corpo.

Logo após o encontro do corpo, a polícia começou a trabalhar com a hipótese de latrocínio. A vítima tinha recebido uma verba rescisória na quarta-feira, mesmo dia em que desapareceu. A assessoria de imprensa do supermercado onde Moura trabalhou informou que ele foi desligado no dia 5 de fevereiro e o valor da rescisão foi depositado em 14 de fevereiro.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Demétrius Gondim Coelho, as investigações apontaram que os dois suspeitos marcaram um encontro com Moura com a intenção de roubar o carro dele. A polícia ainda não informou se os suspeitos sabiam do valor da rescisão recebido pela vítima.

O veículo do fiscal de caixa foi encontrado incendiado em uma rua do bairro Jardim Gilda no dia 17 de fevereiro. Com a ajuda dos bombeiros, os policiais conseguiram localizar o número de chassi e confirmaram que o carro era da vítima.

Ainda de acordo com o delegado Coelho, o jovem de 19 anos detido nesta terça-feira conheceu a vítima pelas redes sociais e foi o responsável por marcar o encontro com o fiscal de caixa. Após depoimento do primeiro suspeito detido no Paraná, a polícia informou que o jovem também foi responsável por matar Moura, enforcando ele com as próprias mãos.

Comentários