POLÍCIA ▸ CRIMES BRUTAIS

Polícia tenta localizar corpos que aparecem decapitados em vídeos das redes sociais

A Polícia Civil investiga o possível duplo homicídio filmado e divulgado nas redes sociais no domingo (25), em Cuiabá. As imagens compartilhadas com veículos de imprensa mostram duas pessoas sendo degoladas por membros de uma facção criminosa.

As pessoas mortas no vídeo seriam envolvidos no assassinato da grávida Viviane da Silva Ângelo, 18, encontrada morta próxima a Ponte de Ferro, em Cuiabá. O crime teria ocorrido no dia 16 de fevereiro.

Ao todo, três vídeos foram compartilhados: o primeiro mostra o mototaxista identificado apenas como Reginaldo relatando que levou Viviane até o local onde ela pediu, próximo a Ponte de Ferro. Ele conta que a grávida teria recebido uma ligação de um homem de nome “Mateus” e que teria dito que iria “fazer um corre”.

Ele conta também que teria a participação na morte da jovem um outro homem, identificado como “Zulu”. Neste vídeo Reinaldo aparece com hematomas no rosto, mas não há ação de execução dele.

O segundo vídeo já aparece um homem com as mãos e pés amarrados, confessando que matou uma mulher. A suspeita dos policiais é de que este seja o homem citado pelo mototaxista, o “Zulu”. Nas imagens gravadas, ele conta que matou Viviane por ciúmes. 

O terceiro vídeo mostra um dos membros da execução identificado pelo comparsa como “João”. Em seguida, ele arranca a cabeça do outro homem que aparece no chão já sem vida.

INVESTIGAÇÃO POLICIAL

A Polícia Civil informou que há uma investigação para apurar as veracidades das imagens, mas que até o momento não tem localização de corpos. Somente após a localização dos corpos é que estará clara a "materialidade" do crime de assassinato.

A família do mototaxista registrou um boletim de ocorrência no qual relata que recebeu vídeo de Reinaldo sendo torturado. O GCCO recebeu denúncia neste domingo (25) sobre possível sequestro do mototaxista e que a segunda pessoa que aparece no vídeo é de um homem identificado como Rubinho. 

Há suspeitas de que o homem que aparece no terceiro sendo degolado não seja o mototaxista, mas sim o ex-namorado da vítima, identificado como Mateus. A Polícia Civil continua as investigações.

Comentários