POLÍTICA ▸ ELEIÇÕES 2018

Wellington Fagundes quer ser governador e aposta em derrota de Taques nas urnas

O senador Wellington Fagundes (PR) quer ser governador de Mato Grosso. No entanto ponderou que isso depende da decisão de seu grupo político, que monta um bloco de oposição para enfrentar o projeto de reeleição de Pedro Taques (PSDB). Ele disse que as pesquisas internas apontam para uma derrota de Taques no pleito de outubro deste ano.

Fagundes ressaltou que a disputa ao governo é avaliada intensamente pelos partidos da oposição, entre eles o PR, PDT, MDB e PTB. Os membros, inclusive, estão cientes da pré-disposição do senador em disputar o governo. “Até porque é a única candidatura que tenho à disposição. Não posso disputar reeleição ao senado, pois agora que estou no quarto ano de mandato”, observou ao acrescentar que pessoalmente também tem uma grande vontade de governador o estado.

O parlamentar não quis comentar a pesquisa que aponta Taques com 32% das intenções de voto (saiba mais AQUI). Mas por outro lado, ele destacou que a oposição também faz uma série de pesquisas e análises internas sobre o cenário para as eleições deste ano. “E pelas análises qualitativas que já fizemos há uma grande rejeição do Taques entre à população. Se as eleições fossem hoje, tudo indica que ele não seria eleito”, prospectou o senador.

Sobre a rejeição, Fagundes acredita que Taques chegou a esse ponto devido à falta de diálogo, traquejo político e principalmente desconexão do governo com a sociedade. “Um governo é bem sucedido quando ele escuta as pessoas, o povo. E isso é um problema que identificamos no Pedro Taques, pois nas ruas o que ouvimos é uma grande insatisfação em relação a esse governo”, analisou.

No momento, os partidos que articulam o bloco de oposição à Taques são: PR, PTB. MDB. PV, PDT, PT e PCdoB.

Comentários