ESPORTES ▸ LIBERTADORES

Além de Iarley: Dino Sani, Abbondanzieri e Vargas estreitam laços entre Inter e Boca

Rivais na noite desta quarta-feira pelas oitavas de final da Libertadores, Inter e Boca Juniors nutrem histórias de sucesso com nomes semelhantes. Iarley é o mais icônico. Mas há também outros personagens importantes como Dino Sani, Pato Abbondanzieri e Fabián Vargas.

Antes de Iarley arrancar com a bola contra o Barcelona e tocar para Gabiru marcar o gol do título mundial em 2006, ele brilhou em La Bombonera entre 2003 e 2004.

Contratado após atormentar os argentinos pelo Paysandu, Iarley ganhou a torcida xeneize ao marcar em um Superclássico. Em pleno Monumental de Núñez, anotou o segundo da vitória por 2 a 0 sobre o River Plate e virou o "hermano de Pelé".

O feito já o colocaria na história. Ainda mais com a camisa 10 de Maradona e Riquelme. Mas ele fez mais. Ganhou um Torneio Apertura e um Mundial sobre o Milan. Entre seus companheiros, estavam o atual rival colorado Tévez e dois jogadores que também se destacaram no Inter: Abbondanzieri e Vargas.

O meio-campista colombiano atuou pelo Inter entre 2006 e 2007, emprestado pelo próprio Boca. A temporada foi suficiente para deixar sua marca e ajudar o time gaúcho no Mundial de Clubes. Cativou a torcida, mas oscilou entre a titularidade e o banco no Beira-Rio.

Ao término do empréstimo, Vargas voltou à Bombonera. No clube argentino, atuou entre 2003 e 2006 e 2007 e 2009. Empilhou taças. Conquistou três Campeonatos Argentinos, um Mundial, uma Recopa e duas Sul-Americanas.

Comentários