NACIONAL ▸ ÓDIO

Após polêmica com leite condensado, Bolsonaro ataca toda imprensa

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu as afirmações sobre a compra de R$ 15 milhões em leite condensado e atacou as reportagens feitas pela imprensa com ofensas. As declarações foram feitas em um encontro com autoridades realizado nesta quarta-feira (27).

Em um vídeo gravado por um apoiador e publicado nas redes sociais do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), mostra Bolsonaro aglomerado com apoiadores e ministros, todos sem máscaras.

O ataque de Bolsonaro à imprensa - que ainda disparou um palavrão ao comentar a denúncia — ocorreu durante um almoço com artistas e empresários em uma churrascaria em Brasília (DF). Após a fala, gritos de “mito” foram ouvidos.

Estiveram presentes o presidente da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Paulo Solmucci, além dos ministro Fabio Faria (Comunicação), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Gilson Machado (Turismo), Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Mario Frias (Cultura), do filho Jair Renan e de cantores sertanejos, como Sorocaba, Amado Batista e Nayara Azevedo.

Um levantamento feito pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do jornal Metrópoles, apontou que o Executivo federal gastou, em 2020, mais de R$ 1,8 bilhão em alimentos. O valor, retirado com base no Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia, representa um aumento de 20% em relação a 2019.

Comentários