POLÍTICA ▸ DEBATE

Gisela rebate candidato Abílio e diz que facão em comissionados seria irresponsabilidade

A advogada e ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona (Pros), classifica como irresponsável a declaração e proposta de corte de milhares de cargos comissionados na Prefeitura de Cuiabá feita pelo candidato a prefeito Abílio Júnior (Pode). Gisela é concorrente dele na eleição municipal.

"Administrar Cuiabá é coisa séria. Não é brincadeira. Tem que ter maturidade e coragem, mas com muita responsabilidade. Nós estamos tratando de uma prefeitura que faz a gestão de mais de 600 mil habitantes", diz Gisela durante live em perfil do  no Instagram - assista aqui

Abílio, que é vereador em Cuiabá, garantiu, durante sabatina realizada pela Fecomércio, que irá demitir 3 mil servidores comissionados e contratados, além de extinguir 11 das atuais 22 pastas. Gisela assume um tom mais cauteloso em relação aos comissionados.

"Vejam que muitas pessoas dependem da prefeitura para cuidar da sua saúde, ter seu filho na creche e ter uma qualidade de vida melhor. Então, nesse sentido, é importante adentrar na gestão e saber o que cada um desses contratados e comissionados estão fazendo ou deixando de fazer", pondera.

A candidata comenta que irá analisar como está funcionando cada secretaria e, depois, tomar uma decisão sobre os comissionados. "Então, não faremos nada aí para fazer politicagem, falar bonito na frente da TV e ser irresponsável". Ela pontua que também é servidora pública sabe "exatamente o valor que um servidor público deve ter na sua gestão".

Gisela garante que o servidor concursado terá prevalência se for eleita, além de propor futuros certames para as áreas de saúde e educação. Para os comissionados, ela acredita que é possível enxugar alguns cargos e registra que os postos vagos serão preenchidos não apenas por indicação política. "Mas serão pessoas que terão que ter qualificação para a função. É extremamente relevante que toda as atribuições na prefeitura sejam exercidas por pessoas na área", diz.

Comentários