ESPORTES ▸ FUTEBOL

Hugo Alcântara se declara ao futebol, mas diz que momento é pensar na vida

Com a suspensão do Campeonato Mato-grossense 2020 e de todas as competições esportivas por conta da pandemia do coronavírus, além de não ter uma previsão de retorno, aumenta a incógnita sobre os estaduais, que estavam em andamento e viraram uma bola de neve para os clubes e federações.

No Mato-grossense, oito clubes estão classificados para as quartas de final, onde disputariam no mês de março o início da fase eliminatórias na busca das vagas para Série D e Copa do Brasil, além do título da competição.

Para o técnico do Poconé, Hugo Alcântara, ex-jogador e com toda a família amante do futebol, é momento de pensar na vida das pessoas.

“Temos que continuar nos protegendo, a nossa família, o mais importante é a vida, esse negócio do coronavírus não é brincadeira, arrebentou com todo mundo. Apesar de amar o futebol, me importar com o futebol, mas fica para depois, agora na minha opinião o que conta mais é a vida de todos”, disse o técnico Hugo Alcântara ao Olhar Esportivo.

Segundo Hugo, com essa situação, o Campeonato Mato-grossense não deve retornar, o que prejudica a cada dia mais os clubes com as indecisões. O técnico defende que a competição seja terminada com a classificação da primeira fase.  

“O estadual eu creio que não volta esse ano, agora só teremos o segundo semestre talvez. Mesmo sabendo que alguns clubes serão prejudicados, é momento de pensar na saúde e deixar como terminou a primeira fase”, completou Hugo.

O Poconé seria um desses times que ficaria de mãos vazias de acordo com as vagas, caso a competição seja encerrada. O time pantaneiro fez uma boa campanha com um dos menores orçamentos do estado e se classificou em sexto colocado. O Poconé está credenciado para enfrentar o União nas quartas de final, além de estar mantido na Primeira Divisão de 2020.

Sendo assim, o Cuiabá seria o campeão, o Operário-VG o vice-campeão, e o União o terceiro colocado, com Dourado e Tricolor garantindo as vagas para a Copa do Brasil de 2021.

O Operário juntamente com o União, ficariam com as vagas na Série D do ano que vem, porém ambos estão na Série D de 2020. Caso um deles conquiste o acesso para Série C, ou até mesmo os dois, as vagas se tornariam dos clubes classificados na sequência. O Sinop ficou em quarto e o Nova Mutum em quinto.

Sobre os dois times rebaixados, Hugo deixou sua posição. “Se mantiver a colocação da primeira fase, aí deve ter que rebaixar, mas eu creio, na minha opinião, que não deve ter rebaixamento esse ano, se não acabar o campeonato em campo as entidades devem anular e voltar todos os times no ano que vem.”

Comentários