ECONOMIA ▸ OPORTUNIDADE

IBGE tem vagas com salário de até R$ 3,6 mil em todo estado de Mato Grosso

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) tem quatro Processos Seletivos Simplificados (PSS) abertos para o preenchimento de 3.624 vagas em Mato Grosso para o Censo Demográfico 2022. O salário vai até R$ 3.677.

Para o cargo de coordenador censitário de área, que tem salário de R$ 3.677,27, mais benefícios, são cinco vagas no estado.

Cuiabá tem uma vaga para pessoa preta ou parda. Barra do Bugres, Sinop e Várzea Grande oferecem uma oportunidade para ampla concorrência, e Chapada dos Guimarães tem uma vaga para pessoa com deficiência.

Mato Grosso tem também 42 vagas para agente censitário de administração e informática, que tem remuneração de R$ 1.700, mais benefícios.

Os dois cargos são de nível médio e têm jornada de trabalho de 40 horas semanais, sendo 8 horas diárias.

As inscrições para os dois processos seletivos vão até o dia 10 de janeiro de 2022 no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação, empresa organizadora, e custam R$ 44 para agente censitário de administração e informática e R$ 66 para cargo de coordenador censitário de área.

Os contratados receberão auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, assim como férias e 13º salário proporcionais. Para cargo de coordenador censitário de área, é obrigatório ter Carteira Nacional de Habilitação definitiva ou provisória, no mínimo categoria B, no prazo de validade.

A previsão de duração do contrato é de até 5 meses para agente censitário de administração e informática, e de até 7 meses para cargo de coordenador censitário de área, podendo ser prorrogado. As provas serão realizadas no dia 20 de fevereiro de 2022.

O IBGE vai contratar 134 agentes censitário municipal (ACM) e 340 agentes censitário supervisor (ACS) em Mato Grosso. Essas duas funções estão no mesmo processo seletivo, que exige escolaridade de nível médio completo.

Os melhores colocados em cada município ocuparão a vaga de agente censitário municipal, que será o responsável por coordenar a coleta do Censo 2022 naquela cidade. Os demais agentes censitários supervisionam as equipes de recenseadores.

As remunerações dessas duas funções são de R$ 2.100 para ACM e de R$ 1.700 para ACS, com jornada de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

Além do salário, ACM e ACS terão direito a auxílio-alimentação, auxílio-transporte, auxílio pré-escola, férias e 13º salário proporcionais. Os contratos dos dois cargos terão duração prevista de cinco meses, podendo ser renovados.

Há ainda, em Mato Grosso, 3.103 vagas para recenseador. A exigência é de nível fundamental completo. Esse profissional é o responsável por entrevistar os moradores para coletar os dados.

Ele é remunerado por produtividade, de acordo com o número de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário e o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra).

Os recenseadores terão direito ainda a férias e 13º salários proporcionais. A jornada de trabalho recomendável é de, no mínimo, 25 horas semanais. Os contratos terão duração prevista de três meses, podendo ser renovados.

As inscrições tanto para o cargo de agente censitário quanto para o de recenseador vão até quarta-feira da semana que vem (29-12). A taxa de inscrição para as funções de nível médio é de R$ 60,50, e para recenseador, de R$ 57,50.

Os valores podem ser pagos em qualquer banco, casa lotérica ou pela internet. Os quadros de distribuição das vagas estão disponíveis para consulta no site da Fundação Getúlio Vargas, empresa organizadora dos dois processos seletivos.

As provas dos dois processos seletivos serão realizadas em todos os municípios onde houver vagas, no dia 27 de março de 2022, em períodos diferentes, o que permite que o candidato participe tanto da seleção de agente censitário quanto da de recenseador.

Todas as etapas do Censo 2022, incluindo as provas, treinamentos e a coleta dos dados, seguirão protocolos sanitários de prevenção à Covid-19. Bruno Malheiros explica que, no dia do exame, o candidato que descumprir as medidas de proteção será eliminado do processo seletivo.

Será exigido o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento seguro entre candidatos e aplicadores de prova.

Serão disponibilizados álcool em gel em todos os locais de prova e todos deverão seguir as medidas para evitar aglomerações, respeitando as legislações locais”, disse o coordenador de RH do IBGE. Os mesmos procedimentos deverão ser seguidos nos treinamentos presenciais dos recenseadores.

 

Comentários