POLÍCIA ▸ PREVENTIVA

Juíza mantém prisão de empresário que atirou na esposa e em policial na porta de boate

O empresário e ex-Mister Cuiabá Tur, Michael Bruno Silva Batista, de 29 anos, teve a prisão em flagrante convertida para prisão preventiva, na segunda-feira (26), pela juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira. O empresário foi preso após atirar na esposa e em um policial militar, na noite de domingo (25), no estacionamento da boate Nuun Garden, na Capital. 

A magistrada acolheu o pedido do Ministério Público Estadual (MPE) que representou pela manutenção da prisão de Michael. O MPE ressaltou que além da gravidade dos fatos, durante sua detenção o empresário xingou policiais militares, sedo necessária sua reclusão para manutenção da ordem pública.  

A confusão começou no estacionamento da boate. Michael começou a brigar com um policial, que caiu no chão. Neste momento, o militar tentou sacar sua arma, mas o empresário tomou e efetuou vários disparos, que atingiram a mão esquerda do militar e o braço esquerdo da sua própria esposa.

O mister foi contido por um bombeiro militar que estava no local e ouviu os disparos. Dentro da viatura, o ex-mister também gravou vídeos, no qual disse que estava sendo tratado como “vagabundo” e que apenas foi se defender durante a confusão. Na mesma gravação, ele disse ter sido preso por “policiais filhos da puta”, que tinhasindo atingido por quatro tiros (ele não foi atingido por nenhum  disparo) e ainda culpou a esposa pela situação.. 

Comentários