POLÍCIA ▸ 7 VIDAS

Jurado de morte em Poconé, Gambá diz afirma não ter medo de morrer

Wellington Assis de Paula, conhecido como Gambá, 21 já sofreu 4 tentativas de homicídio na cidade de Poconé (a 104 km de Cuiabá) e afirmou não ter medo da morte. O rapaz se tornou “recordista” de passagens policiais, acumulando mais de 30 prisões ainda quando tinha 19 anos.

Nesta ultima tentativa, Gambá caminhava pela cidade e foi surpreendido por um motociclista que fez vários disparos. Wellington Assis foi atingido na região do rosto, socorrido e encaminhado para uma unidade de saúde.

Em entrevista ao Programa do Pop nesta semana, Gambá disse que o suspeito de tentar matá-lo também  teria o amarrado e jogado dentro de um rio. Isso porque Gambá teria participado da morte da mãe do motociclista que estaria tentado vingar o crime.

Na segunda tentativa de homicídio, ele foi esfaqueado 14 vezes em várias regiões do corpo. Na terceira, Wellington levou um tiro na mão. Nesses dois casos, as tentativas teriam ocorrido por envolvimento de Gambá com drogas.

“É um sofrimento para mim, mãe. Eu não tenho sossego. Só Deus para olhar ele”, lamentou Luzia, mãe do jovem criminoso.

Gambá ficou cerca de dois anos presos e ganhou liberdade recentemente. Por conta das tentativas de homicídio que já sofreu, ele usa bolsa de colostomia e tem várias cicatrizes pelo corpo.

Veja Video:

 

Comentários