NACIONAL ▸ PROJETO

Líder do governo diz que vai propor a Bolsonaro veto parcial do projeto sobre abuso de autoridade

O líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou nesta segunda-feira (19) que vai propor ao presidente Jair Bolsonaro que vete cerca de 10 trechos do projeto sobre abuso de autoridade.

Vitor Hugo deu a declaração após se reunir em Brasília com alguns juízes, procuradores e policiais. Segundo ele, um documento deve ser entregue a Bolsonaro entre terça (20) e quarta-feira (21)

A proposta foi aprovada pelo Congresso na semana passada e define quais situações configuram o crime de abuso. O texto já está na Presidência e cabe a Bolsonaro sancionar, vetar parcialmente ou vetar a íntegra do texto.

"Nós não proporemos o veto total, nós vamos selecionar algo próximo de dez artigos que tenham o impacto de maior profundidade na atuação do maior número de instituições ligadas à repressão à criminalidade", declarou Vitor Hugo.

Segundo o porta-voz de Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros, o presidente vetará trechos da proposta. Ele não disse quais. Se confirmados, os vetos terão de ser analisados por deputados e senadores.

>> Saiba mais abaixo o que prevê o projeto aprovado pelo Congresso

Mais cedo, nesta segunda-feira, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) afirmou defender o veto total ao projeto aprovado pelo Congresso. Filiada ao partido de Bolsonaro, a parlamentar argumentou que o texto pode colocar "em risco" a atuação de investigadores.


"Já estamos falando em apresentar um novo projeto, queremos que ele seja discutido pela ampla maioria dos parlamentares e que a sociedade saiba que estamos de olho e queremos, sim, coibir o abuso de autoridade, isso é primordial, mas sem botar em risco as operações", declarou (veja no vídeo abaixo) – Vitor Hugo não quis comentar o posicionamento de Bia Kicis.

Comentários