POLÍTICA ▸ SEM MÁGOAS

Mauro nega críticas a Jair Bolsonaro, reunião sinaliza troca de apoio em 2022

O governador Mauro Mendes (DEM) não acredita que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tenha ficado “chateado” com uma carta endereçada ao presidente dos Estados Unidos, o democrata Joe Biden. No documento, enviado em abril deste ano, 24 governadores de Estados Brasileiros pediam “cooperação” para o “fortalecimento” da agenda ambiental.

Mendes foi um dos chefes do Poder Executivo que assinaram o texto. Após o lançamento do programa Imuniza MT, na tarde desta quarta-feira (21), Mauro Mendes conversou com jornalistas que acompanhavam o evento.

O governador comentou sobre uma reunião que terá com o presidente Jair Bolsonaro na próxima terça-feira (27), em Brasília (DF), onde deverá discutir projetos de logística e infraestrutura em Mato Grosso. “Nós vamos falar sobre logística sobre a BR-174. Existe um pleito forte do Estado que está pedindo a BR-174. E tá lá abandonada, quase 300 quilômetros para chegar a Colniza, estrada de chão. Nós queremos fazer essa rodovia, existe um pleito do Governo, do Estado de Mato Grosso, que nós vamos fazer lá asfaltamento”, comentou Mendes.

Na sequência, o chefe do Poder Executivo Estadual foi questionado se haveria algum “clima ruim” entre ele e Jair Bolsonaro em razão da carta enviada a Joe Biden. O texto, assinado por 24 governadores brasileiros (incluindo Mendes), felicita o democrata pela vitória nas eleições dos Estados Unidos em 2020, além de pedir a “parceria” norte-americana em projetos de matriz energética e agricultura “de baixo carbono”, sob o viés da “proteção ao meio ambiente”.

Até o momento, Joe Biden tem mantido uma relação “reticente” com Jair Bolsonaro, fã do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a quem, inclusive, já disse “I Love You”. A “devoção” de Bolsonaro a Trump, derrotado nas eleições de 2020 por Biden, no entanto, não parece preocupar o governador Mauro Mendes. “Mas alguém aqui leu essa carta? Em algum momento fala do Governo Federal? Em algum momento tem alguma crítica ao Governo Federal? Ela fala clara e objetivamente: defesa do meio ambiente, defesa da sustentabilidade, do desenvolvimento sustentável, da redução dos créditos carbono. Alguém aqui é contra isso? Ali não tem uma crítica a Partido A, B, ou C, presidente, governadores, parlamento, nada”.

Comentários