ECONOMIA ▸ AGRONEGÓCIO

Pandemia gera incerteza para feiras do agronegócio em 2020, diz presidente da Agrishow

O cancelamento da Agrishow 2020, maior feira agrícola do país e que movimentou R$ 3 bilhões em 2019, por causa do novo coronavírus cria um cenário incerto para os eventos do agronegócio neste ano.

Desde meados de março, diversas feiras do setor suspenderam a realização nas datas previstas por conta da pandemia. A Agrishow, que é realizada em Ribeirão Preto (SP), foi a primeira grande a adiar sua edição, que começaria no fim de abril.

A decisão de cancelar a edição deste ano foi anunciada no último dia 1º. Segundo Francisco Matturro, presidente da Agrishow, a incerteza sobre a estabilização da pandemia foi o principal motivo. “O quadro está absolutamente indefinido”, disse ao G1.

“As empresas foram se desmobilizando desde o primeiro adiamento da feira (em março). Não tem como movimentar mais de 800 expositores, cerca de 6 mil trabalhadores sem ter a certeza da realização da feira", diz o presidente da feira que levou cerca de 160 mil visitantes em 2019.

A ExpoZebu, outro grande evento do setor, focado em pecuária e realizado em Minas Gerais, seguiu o mesmo caminho e, depois, em abril, decidiu cancelar a edição 2020. O mesmo ocorreu com a Bahia Farm Show, em Luís Eduardo Magalhães, um pólo da soja e do algodão.

Comentários