POLÍCIA ▸ ABUSOS

Tenente investigado por agredir adolescente e advogado é alvo de nova queixa por abuso de autoridade

Um estudante de enfermagem denunciou ter sido vítima de abuso de autoridade e racismo cometidos por um tenente da Polícia Militar no dia 13 deste mês em Barra do Bugres (MT). O universitário registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil contra o tenente Alexandre Aparecido de Assis.

O tenente já foi alvo de outras duas situações envolvendo truculência policial: em fevereiro deste ano ele foi filmado agredindo um adolescente, de 16 anos, durante uma abordagem na cidade. Em junho de 2020 ele agrediu um advogado em Pontes e Lacerda.

A família do universitário registrou queixa na delegacia explicando que o rapaz, de 24 anos, sofreu um acidente de motocicleta ao passar por um quebra-molas e cair.

O estudante foi levado para uma unidade médica onde, logo em seguida, um grupo de policiais militares entrou sob o comando do tenente.

Segundo o universitário, o tenente agiu com intimidação, voz alta e arrogância a respeito do acidente que ele havia sofrido.

“A vítima estava em atendimento sem ser medicado com uma fratura contusa no braço e com muita dor sendo constrangido por ser negro e estar desacompanhado dos pais”, consta trecho da queixa.
A família denunciou que o tenente, depois que o rapaz recebeu atendimento, o retirou da unidade de saúde sem comunicar a equipe do local e sem autorização do médico. O policial argumentou que queria fazer a checagem da moto no local do acidente.

Somente depois de ver que a moto e o rapaz não tinham nenhum problema de documentação é que o tenente liberou a vítima para retornar ao hospital.

Outro lado
Em nota, a Polícia Militar informou que referente ao militar, há uma sindicância instaurada pelo 7ª Comando Regional que segue em instrução.

“Referente a denúncia de abuso de autoridade a Corregedoria da Polícia Militar informa que coloca-se à disposição para receber a denúncia ou, caso não queira se identificar sugere que denuncie por meio do disque-denúncia da PM – 0800.65.3939 número onde poderão detalhar a ocorrência mantendo a identidade em sigilo”, pontuou PM.

Comentários