ESPORTES ▸ PANDEMIA

Veja quantos dias os países mais afetados pela Covid-19 levaram do pico até a volta aos treinos

Em reunião no domingo com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, os clubes que disputam o Carioca – sem a presença de Botafogo e Fluminense – e a Federação de Futebol do Rio traçaram um plano para a volta do Campeonato Carioca. Os treinos estão liberados a partir desta terça, com exceção de coletivos e rachões, e o objetivo é a volta dos jogos em meados de junho.

O próprio comitê científico da Prefeitura reconhece que o Rio vive o momento de pico da pandemia. No sábado, véspera da reunião, o estado bateu o recorde de mortes causadas pelo novo coronavírus, com 248 em um dia.

Se fosse um país, o Rio de Janeiro seria o 17º com mais mortes no mundo, o que provoca a questão: como é o planejamento de retorno do futebol nas nações mais afetadas pela pandemia?

Além do Brasil, outros cinco países registraram mais de 20 mil mortes: Estados Unidos, Reino Unido, Itália, França e Espanha. Com exceção dos franceses, que não voltaram às atividades, o retorno aos treinos em grupo nos demais locais levou, em média, 42 dias entre o pico de mortes e a volta.

O GloboEsporte.com fez um levantamento dos campeonatos desses países. Os dados do Brasil são do Ministério da Saúde, e a fonte dos números dos outros países é a Organização Mundial de Saúde, exceto quando informado.

RIO DE JANEIRO

  • Segundo estado brasileiro mais afetado pela pandemia, com 39.298 casos e 4.105 mortes. A ocupação das UTIs é de 86%, e 308 pessoas com suspeita ou confirmação do vírus aguardam vagas em leitos
  • Dia com mais casos registrados: 18 de maio, com 4.427
  • Dia com mais mortes registradas: 23 de maio, com 248
  • O Brasil é o segundo país com mais casos – 374.898 – e o sexto com mais mortes até o momento: 23.473

Atual campeão carioca, o Flamengo voltou aos treinos com o grupo no gramado no dia 19 de maio, antes da autorização da Prefeitura. Após reunião dos clubes com Crivella, ficou estabelecido que todos os interessados podem retornar a partir desta terça (26 de maio). Estão vetados apenas coletivos e rachões.

Os dirigentes de equipes - com exceção de Botafogo e Fluminense - e da federação querem a volta dos jogos no dia 14 de junho. Inicialmente, Crivella prefere que o torneio volte em julho, mas admite antecipar o retorno de acordo com a curva de contágio do município.

O Rio de Janeiro não é o único local no país com times treinando. Porém, as outras equipes que voltaram às atividades têm sedes em estados bem menos afetados pela Covid-19. Só no dia 23 de maio o Rio registrou mais mortes do que Minas Gerais (230 óbitos), Rio Grande do Sul (197) e Santa Catarina (109) tiveram durante toda a pandemia.

Comentários